Uro-oncologia

Uro-oncologia

A oncologia urológica está relacionada ao tratamento cirúrgico de tumores malignos do trato genitourinário, como o câncer de próstata, das adrenais, bexiga, rins, ureteres, testículos e pênis.

Disponibilizamos técnicas modernas, minimamente invasivas (laparoscopia, endourologia ou cirurgia robô-assistida), para tratar cirurgicamente os cânceres urológicos.

Câncer de próstata

Esse é o tipo de câncer mais incidente nos homens (excetuando-se o câncer de pele não melanoma) em todas as regiões do país. Estima-se que quase 25% dos portadores de câncer de próstata ainda morrem devido à doença. Isso acontece porque atualmente cerca de 20% dos pacientes portadores de câncer de próstata ainda são diagnosticados em estágios avançados. Nas últimas décadas, em decorrência principalmente de políticas de rastreamento da doença e maior conscientização da população masculina a mortalidade vem reduzindo sobretudo pela detecção precoce da doença.

É recomendado que homens após os 50 anos procurem um urologista especializado para avaliações regulares, mesmo se estiverem sem sintomas. Pessoas com histórico de casos de câncer de próstata na família, obesos e negros devem realizar o acompanhamento a partir dos 40 anos.

Tumores renais benignos e malignos

Alguns tumores renais são benignos, o que significa que eles não se disseminam para outras partes do corpo. Nesses casos, é indicada a remoção cirúrgica quando eles crescem exageradamente ou quando não podemos diferenciá-los de tumores malignos apenas por exames de imagem.

Já o tumor maligno, o câncer de rim, representa 2-3% das neoplasias malignas do adulto. No Brasil, estima-se uma incidência de aproximadamente 4200 casos novos/ano. É mais frequente em homens entre 50 aos 70 anos.

Com a disseminação e facilidade de acesso a exames de imagem, como ultrassonografia, atualmente a maioria dos tumores renais são diagnosticados em fase inicial, quando ainda estão confinados ao rim. Isso aumenta as possibilidades de cura.

A melhor forma de tratamento com intenção curativa é a cirurgia, feita de modo aberto convencional ou por meio de laparoscopia ou robô. Em casos selecionados, podem ser indicados procedimentos ablativos, como a crioablação ou a ablação por radiofrequência. A escolha do tratamento é influenciada por vários fatores, como o tamanho, localização e quantidade dos tumores e o estado de saúde geral do paciente.

Aumento Prostático benigno

Esse problema acontece pelo aumento benigno da próstata, que acontece naturalmente nos homens durante o envelhecimento. Algumas vezes esse crescimento natural  pode levar à obstrução do fluxo de urina, podendo causar sintomas obstrutivos (jato fraco, esvaziamento incompleto, retenção urinária) ou irritativos (acordar muito para urinar à noite, necessidade de urinar muito várias vezes ao dia, urgência). É mais frequente em homens a partir de 50 anos e o tratamento clínico ou cirúrgico podem ser muito eficazes.

Câncer de Testículos

Os testículos fazem parte do órgão reprodutivo masculino e são responsáveis pela produção dos espermatozóides e da testosterona.. O câncer de testículo é um tumor pouco frequente, mas tem um agravante: sua maior incidência é em pessoas jovens (15-35 anos). O principal sinal é o surgimento de um nódulo endurecido e indolor no testículo.

Câncer de Bexiga

Presença de sangue na urina, mudanças nos hábitos urinários, incômodos ao urinar, são alguns dos sinais do câncer na bexiga, principalmente entre pessoas que fumam ou que trabalham em contato com produtos químicos.. O diagnóstico pode ser feito pelo médico urologista através de exames de imagem, como tomografia, ultrassonografia e cistoscopia.

As chances de cura dependem do nível em que o tumor se encontra, da idade e da saúde geral do paciente.

Entre em contato com a nossa equipe e agende a sua consulta. Com saúde não se brinca. Invista em sua qualidade de vida.

Entre em contato conosco!

Pré-Consulta

Nós Retornamos para você!

Todos os direitos reservados - © Copyright 2016 - Soma Virtual