Cirurgia Minimamente Invasiva

Cirurgia Minimamente Invasiva

Os procedimentos minimamente invasivos são aqueles realizados através de uma agressão mínima aos tecidos do corpo. Ou seja, são cirurgias sem a necessidade de incisões (cortes), ou com incisões muito pequenas.
Portanto, trata-se de um procedimento cirúrgico especializado, menos invasivo que a cirurgia aberta, mas utilizado com a mesma finalidade.

Quais as vantagens?
– Diminuição da agressão cirúrgica;
– Diminuição do tempo de hospitalização;
– Menor dor pós-operatória;
– Menor formação de cicatrizes;
– Tempo de recuperação menor após a cirurgia.

Exemplos de cirurgias minimamente invasivas:

– Nefrectomia videolaparoscopia (retirada cirúrgica do rim);
– Pieloplastia videolaparoscópica (plástica da junção do ureter com a pelve renal), Prostatectomia videolaparoscopia (retirada cirúrgica da próstata);
– Tratamento de cistos renais por videolaparoscopia;
– Cirurgia renal percutânea (tratamento de pedras nos rins);
– Ureteroscopias a LASER para tratar pedras no ureter sem cortes;
– Ressecções transuretrais de próstata (tratamento cirúrgico do aumento prostático benigno sem cortes, através da uretra;
– Ressecção transuretral da bexiga, dentre outras.

Outras informações:
É importante saber que nem sempre a cirurgia minimamente invasiva significa cirurgia de pequeno porte. A escolha entre as técnicas convencional (aberta) ou endoscópica deve ser realizada pelo urologista que domina ambas as técnicas juntamente com seu paciente, levando em consideração as suas características individuais, vantagens e desvantagens de cada método e as características próprias de cada doença.

Outras Especialidades

Laser em Urologia Endourologia

Sobre o médico

Dr. Eugênio Rocha

Pré-Consulta

Nós Retornamos para você!

Todos os direitos reservados - © Copyright 2016 - Soma Virtual